Artigos



Homeopatia Veterinária

A homeopatia como método de tratamento, em medicina humana, vem sendo utilizada desde 1790. É baseada no princípio similibus curantur (semelhante pelo semelhante se cura), ou seja, a “substância” que causa a doença, após ser diluída e dinamizada, é a que traz a cura. Para descobrir como funcionava cada planta, Samuel Hahnemann (1755-1843) contava com a ajuda de pessoas saudáveis que não apresentavam nenhum sintoma. A pessoa bebia a medicação, por exemplo Beladonna e anotava o que sentia.... por exemplo, febre, com alucinações. Dessa maneira, quando em seus atendimentos Hahnemann encontrava algum doente com esses sintomas, lhe ministrava a beladona homeopática.

Muitos séculos se passaram, e em meados de 1980, a homeopatia começou a ser utilizada também na veterinária. Muito se discutia, e se falava, que a homeopatia só surtia efeito pois havia o fator psicológico a interferir…. No animal, não tem como ocorrer esse fator psicológico. E nos últimos 10 anos, ganhou muito espaço, e chegou a ser reconhecida como especialidade dentro da veterinária. Um fator importante a ser discutido, que como o próprio princípio cita (semelhante pelo semelhante se cura), isso de que “se der homeopatia, se bem não fizer, mau não faz”, é ERRADO, pois um animal medicado sem ter a doença específica para o tratamento, pode sim apresentar sintomas, como as pessoas que testavam os compostos na época de Samuel Hahnemann. Claro, que suspendendo o medicamento, os sintomas também desaparecem, mas o certo é não testar.

Outro fator importantíssimo é quanto à conservação e armazenamento da medicação homeopática. Deve-se evitar: calor (sol, fogão, porta-luvas de carro), luz radioativa (aparelhos de raio-x, sol, computadores) campos magnéticos (ímãs, rádios, geladeiras, micro-ondas, etc.), produtos que exalem cheiros fortes (perfumes, desinfetantes, sabonetes), mantê-los bem fechados e em seu frasco original. Uma dica é manter a medicação dentro de uma embalagem (limpa) tetrapack, tipo caixinha de leite, pois o laminado da caixa protege dos raios, odores e até do calor. São muitos os quadros em que se obtém melhora de quadros, de sintomas, cura até de doenças. A homeopatia veterinária, pode sim, ser associada a tratamentos alopáticos, muito se utilizando como adjuvante em quimioterapias e para minimizar efeitos colaterais. Na verdade, seu eu começar a falar tudo o que dá pra tratar com homeopatia, ficaremos falando por dias... rsrs




Artigo por Christiane Grave Luiz em 02 / 2016

Formada em Medicina Veterinária pela FMVZ UNESP Botucatu (1.996), com especialização em Homeopatia pelo IBEHE-SP (1998).
É proprietária da Clinicão, estabelecida na Rua Visconde do Rio Branco, 403 – Centro – Botucatu/SP, Fone 3815-4334